quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

COMO ENSINAR POESIA PARA CRIANÇAS?

Poesia para crianças deve ser algo lúdico, divertido. Precisa de sonoridade, de cores, de imagens e de movimento. O importante é que a criança inicie o processo sem limitações, sem bloqueios. Paradigmas rígidos tolhem a criatividade. O professor deverá ser paciente, pois nem todos os alunos terão habilidade poética e a finalidade não é formar poetas, mas despertar o espírito poético. Orientar os alunos para que possam perceber a poesia e a exprimir o sentido estético que os ajudará a crescerem como seres humanos, a realizarem-se como pessoas. A poesia para crianças pode começar com “jogo de palavras”. O educador coloca uma lista de palavras que possam rimar e deixa que os alunos escolham livremente. Por exemplo: Arminho;Burburinho;Carinho;Adivinho; Ninho; Cozinho; Caminho; Espinho; Linho; Padrinho; Apinho; Cavaquinho; Passarinho; Sobrinho; Alinho; Anjinho; Armarinho; Engatinho; Desalinho; Marinho; Moinho; Pinho; Focinho; Colarinho; Caminho; Sozinho. Ainda que os trabalhos sejam simples como: “O gatinho pisou um espinho.” Ou: “O passarinho está no ninho.” O professor não julgará os poemas, só estimulará a produção poética. Aos poucos, as crianças vão encantando-se com a sonoridade das rimas e com a possibilidade de criar poemas. O professor precisará de muita paciência e de bom humor. Quando eu era estudante, um professor de matemática, ainda jovem, mas careca, solicitou aos alunos escrever o que achavam dele como professor. Alguns colocaram elogios, outros criticaram. Mas teve um aluno que escreveu: Céu sem nuvens, ninho sem pássaros, cabeça sem cabelo.” Os companheiros riram. O professor ficou zangado, e o criativo poeta foi encaminhado à diretoria. Mas, não podemos negar que ele foi criativo. A poesia contribui para estimular a criatividade, ajuda na aquisição da linguagem, enriquece o vocabulário, contribui para aumentar a sensibilidade estética, exterioriza emoções, além de desenvolver a capacidade de leitura e compreensão. By Isabel Furiniautora de “O Livro do Escritor” do Instituto Memória.

7 comentários:

  1. Com este mundo cada vez mais violento apresentar ou iniciar a criança no desenvolvimento de um mundo poético pode ajudá-la a encontrar ou vislumbrar melhores caminhos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Isabel, ótimo e instrutivo texto!Escrever poesias desenvolve a criatividade e imaginação, ensinar as crianças a escrevê-las é maravilhoso! Gostei do exemplo do"jogo de palavras."Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Pena que não havia este tipo de ensino quando eu era criança. Adorei a descrição do menino ao seu professor, que não gostou nada nada. Abraço, Meriam

    ResponderExcluir
  4. Quando eu estava no ginásio, meu professor de história e geografia adorava poesia. Cinco minutos antes do fim da aula, ele recitava uns versos ou lia um pensamento. Ele tinha prazer de passar para os alunos esses momentos de romantismo. Todos gostavam muito.

    ResponderExcluir
  5. Nossa cultura tende a cada vez mais se afastar da poesia e dos textos românticos. É qualquer coisa com o imediatismo da vida que não permite tempo para suspiros.

    ResponderExcluir
  6. Ola Isabel!As crianças adoram poesia, elas se envolvem e nem precisa de muito esforço do professor. Adorei o "jogo de palavras" e já vou pôr em prática. Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  7. Interessantíssimas suas colocações. Adorei.

    ResponderExcluir